segunda-feira, 16 de outubro de 2017

CONVITE DA IGREJA CONGREGACIONAL DE APODI!!!


SEGUE PROGRAMAÇÃO DO OUTUBRO ROSA!!!!

O GASPEC segue com a programação do "Outubro Rosa" em Apodi.
Hoje, 16 de outubro teve palestra na UBS do Córrego com o tema: A Prevenção do Câncer de Mama e a Saúde da Mulher.
Palestrante: Enfª Hyslaide Cristina de Sousa.

sábado, 14 de outubro de 2017

IDEUSA GURGEL FAZ AGRADECIMENTO PELO SUCESSO NO BAILE DO GASPEC!

Agradeço a Deus por ter permitido que o Baile Beneficente Amigos do Gaspec tenha sido um sucesso! Agradeço a todos os segmentos da sociedade, que compraram a mesa ou que colaboraram com doações financeiras para as despesas do evento. As rádios locais, as redes sociais e até mesmo aqueles que fizeram a divulgação no boca a boca, ao comércio local, a Zé Neto, a parceria da ACDA. Não posso deixar de agradecer aos meus filhos, por me apoiarem em todos os momentos. Agradeço em especial, a Jairo César e a Banda Radiola Club por proporcionarem a Sociedade Apodiense uma noite agradabilíssima. Agradeço a cada voluntário, pelo empenho para que o Baile Beneficente do GASPEC fosse realizado com sucesso. Obrigada a todos e a todas, que abraçaram essa causa em prol do apoio aos Pacientes Oncológicos!

Francisca Ideusa Gurgel

CÂNCER DE MAMA: É POSSÍVEL PREVENIR

Muita gente pergunta se é possível prevenir o câncer de mama. A Fundação do Câncer mostra que sim: o desenvolvimento de até 13 tipos tumores está relacionado a comportamento. Neste Outubro Rosa, a instituição reforça que, com a adoção de medidas simples no dia a dia, é possível reduzir a incidência do câncer de mama, o mais comum entre as mulheres, depois do não melanoma.
No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama responde por cerca de 25% dos novos casos registrados anualmente da doença. Pesquisa divulgada pelo Inca para o biênio 2016-2017 estimou a ocorrência de 57.960 mil casos novos no país em 2016.
Apesar de os números serem grandiosos, o câncer de mama é um tumor curável, em até 98% dos casos, se detectado na fase inicial, reduzindo significativamente a necessidade da mastectomia (retirada dos seios), tão temida pelas mulheres.
A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres entre 40 e 69 anos, ou antes dessa faixa etária caso haja histórico familiar de câncer de mama ou a indicação de um profissional de saúde a partir de um exame clínico.
“Somente o exame de mamografia pode mudar a curva da doença. Uma das barreiras para a detecção precoce do câncer de mama é o medo. Por isso, as campanhas de conscientização são importantíssimas para que as mulheres não demorem a procurar orientação médica para realização do exame”, afirma o mastologista e diretor do Hospital Fundação do Câncer, Carlos Frederico Lima. 

Confira algumas dicas importantes da Fundação do Câncer:

Procure um profissional de saúde

Especialmente na fase inicial – quando o nódulo tem tamanho muito reduzido e, consequentemente, a chance de cura é maior – é imprescindível a realização da mamografia para detecção da doença.
O autoexame é uma maneira importante de a mulher conhecer o próprio corpo e perceber possíveis alterações, mas, muitas vezes, o tumor não consegue ser percebido apenas pelo toque. Por isso, a premissa básica é: faça acompanhamento regular com um profissional de saúde, que irá avaliar clinicamente a paciente e fazer as prescrições de acordo com o seu perfil e necessidades.

Pratique atividade física

A prática de atividade física diminui em cerca de 1/3 os riscos de desenvolver câncer de mama. Pratique 30 minutos de exercício aeróbico, pelo menos três vezes na semana, ou de acordo com as suas necessidades. Procure um profissional da área para pedir orientação na escolha da atividade física e acompanhamento para ter uma prática mais adequada.

Controle a alimentação

Uma dieta equilibrada evita o sobrepeso e melhora a qualidade de vida. Alimentos industrializados, enlatados e conservados contêm agentes cancerígenos na composição e devem ser evitados. É o caso das carnes processadas, defumadas, curadas ou salgadas (carne de sol, charque e peixes salgados) e embutidos, como salsicha, linguiça, mortadela e salame. Dê prioridade aos vegetais e coma pelo menos cinco porções ao dia de frutas, legumes e verduras. São alimentos ricos em vitaminas essenciais, sais minerais e fibras, além de substâncias antioxidantes que protegem contra a maioria dos tipos de câncer.
Não fume

O cigarro contém cerca de 4.720 substâncias tóxicas, que levam a uma série de doenças, entre elas, o câncer. O tabagismo é considerado a principal causa de morte evitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – 4,9 milhões pessoas (mais de 10 mil por dia) morrem todos os anos em decorrência do cigarro – e estima-se que 30% de todos os casos de câncer são devido ao tabagismo. Por isso, não fume e proteja-se da fumaça do cigarro. Deixar de fumar é uma das decisões mais importantes na vida de um fumante e para quem convive com quem fuma. Sempre vale a pena!

Não consuma álcool

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o alcoolismo causa entre 2% e 4% das mortes por câncer, sendo um dos fatores de risco para o desenvolvimento de diversos tumores, incluindo o de mama, principalmente se o uso for combinado com o tabaco. Além do câncer, o consumo de álcool está associado a mais de 200 tipos de doenças, entre cardiovasculares, mentais e hepáticas. Reduzir a frequência do consumo pode diminuir as chances de desenvolver a doença, mas a escolha mais saudável é não beber ou evitar ao máximo a ingestão de bebidas alcoólicas.

Sobre a Fundação do Câncer:

A Fundação do Câncer é uma instituição privada e sem fins lucrativos que, há mais de 25 anos, realiza ações estratégicas para o controle do câncer no Brasil por meio de programas e projetos em promoção da saúde, prevenção, diagnóstico precoce, educação e pesquisa. Tem atuação direta na assistência com o Hospital Fundação do Câncer, no Rio de Janeiro, que foi projetado para ser um centro de referência em oncologia no país. A unidade oferece atendimento humanizado e tecnologia de ponta, com estrutura de serviços disponível em um só lugar.
Na área de educação, a Fundação é responsável pelo desenvolvimento do Programa Nacional de Formação em Radioterapia, em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e o Instituto Nacional de Câncer (Inca), contemplado no âmbito do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), do Ministério da Saúde.
A instituição também tem parceria com o Inca no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) e no projeto de expansão da Rede Brasileira de Bancos Públicos de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (Rede BrasilCord), e com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no Programa de Oncobiologia.​

APODI NA CAMPANHA LENÇO SOLIDÁRIO!!!

A associação das pessoas com deficiência de Baraúna apoia esse campanha! 
Estamos arrecadando lenços para campanha do Lenço Solidário. Em Apodi, é só entregar na Loja Hospitalar, que fica próximo à Caixa Econômica Federal, vizinho ao 1°cartório. 
Faça sua doação e ajude a elevar a auto estima das mulheres com câncer. 
Recebemos lenços, canga de banho, toucas e tecidos para fabricação. Se você não mora em Apodi e quer ajudar, é só entrar em contato com Nêmora Martins.

NOVA TERAPIA PROVOCA ‘SUICÍDIO’ DAS CÉLULAS DO CÂNCER

Composto já foi testado para leucemia mieloide aguda, com bons resultados
RIO – Cientistas da Faculdade de Medicina Albert Einstein, em Nova York, desenvolveram um novo composto que, em testes de laboratório, se mostrou capaz de induzir o “suicídio” de células cancerosas sem, no entanto, matar as saudáveis. A nova substância pode ser encarada como um passo promissor para a utilização desta estratégia em alguns casos de câncer, como a leucemia mieloide aguda, resistentes a tratamentos semelhantes atuais.
Segundo os pesquisadores, embora os experimentos com o composto, designado BTSA1, ainda estejam em fase muito preliminar, ele demonstrou tamanhas potência e seletividade no ataque a células deste tipo de leucemia nos testes pré-clínicos que deve ser alvo de mais estudos para ver se também funciona contra outros cânceres, inclusive tumores sólidos. Com isso, o composto pode levar ao desenvolvimento de fármacos e resultar em tratamentos mais rápidos e com menos reações adversas do que as quimioterapias tradicionais.
O novo composto tira proveito de uma capacidade natural de nossas células. Unidades básicas da vida, elas também podem ser o caminho da morte quando defeitos fazem com que não funcionem corretamente, como em diversos distúrbios genéticos, ou se multipliquem descontroladamente, característica marcante do câncer. Diante disso, as células também são equipadas com mecanismos de “autodestruição”, chamada apoptose, que são ativados em muitos destes casos.
O problema é que em vários cânceres as células doentes também passam a fabricar grandes quantidades de substâncias que “desligam” este sistema, chamadas antiapoptóticas, numa espécie de “cabo de guerra” molecular que permite que continuem a se reproduzir e se espalhar pelo organismo. O BTSA1 age estimulando a ativação de uma proteína, conhecida como BAX, que provoca o surgimento de buracos na membrana das mitocôndrias, as “usinas de energia” de nossas células, levando-as à morte. Assim, o novo composto basicamente faz a briga pender para o lado do “suicídio” nas células cancerosas, ao sobrepujar a capacidade delas de desativar esta proteína.
— Estamos esperançosos de que os compostos direcionados que estamos desenvolvendo se provem mais eficazes que as atuais terapias anticâncer ao levar as células cancerosas diretamente para a autodestruição — destaca Evripidis Gavathiotis, professor de bioquímica e medicina da faculdade americana e autor sênior de artigo sobre a pesquisa, publicado nesta segunda-feira no periódico científico “Cancer Cell”. — Idealmente, nossos compostos serão combinados com outros tratamentos para matar as células cancerosas mais rápido e mais eficientemente, com menos efeitos adversos.
Gavathiotis liderou um grupo de cientistas que, em 2008, descreveu a estrutura e formato da região que ativa a BAX. Desde então, ele e equipe lançaram mão de recursos da bioinformática para desenhar centenas de moléculas que se liguem a esta região, estimulando a ativação da proteína, na busca de uma estratégia para enfrentar o câncer. E, destas, a BTSA1 é a que se mostrou a mais poderosa até agora, com a vantagem adicional de se ligar preferencialmente a esta região da proteína nas células doentes, onde existe de forma isolada, do que nas saudáveis, onde ela se agrupa em pares, “escondendo” sua região de ativação.
— Nosso novo composto revigora as BAX suprimidas pelas células cancerosas ao se ligar com grande afinidade à região de ativação da proteína — resume o pesquisador. — Assim, a BAX entra em ação, matando as células cancerosas, enquanto deixa intactas as células saudáveis.

Como funcionaria o tratamento

Técnica usa um composto recém-descoberto que tem a capacidade de provocar um “suicídio celular”
Longo caminho até aplicação clínica

Por enquanto, os cientistas testaram a ação do composto apenas em culturas de células de leucemia mieloide aguda na bancada do laboratório e enxertadas em camundongos. Nos experimentos com animais, os que foram tratados com o composto viveram significativamente mais (55 dias) do que os do grupo de controle (40 dias), que receberam só um placebo, sendo que em 43% deles não havia sinais da doença mesmo 60 dias após o enxerto.
Em humanos, a leucemia mieloide aguda é uma das formas mais agressivas de câncer no sangue, com apenas um em cada quatro pacientes alcançando uma sobrevida de 5 anos após o diagnóstico. Desta forma, apesar de ressaltarem que as pesquisas em torno da BTSA1 ainda são muito preliminares, especialistas consultados pelo GLOBO esperam que elas avancem rapidamente rumo a uma eventual aplicação clínica.
— O arsenal que temos contra este tipo de leucemia ainda é muito pequeno — conta Vilma Regina Martins, superintendente de Pesquisa do A.C. Camargo Cancer Center, em São Paulo. — Então, uma droga com este tipo de efeito é altamente cotada para seguir em frente com ensaios clínicos. Imagino que, diante destes resultados, ela em breve deve entrar nesta fase de testes clínicos, se já não estiver.
Opinião similar tem Jacques Tabacof, oncohematologista do Centro Paulista de Oncologia, do Grupo Oncoclínicas.
— O estudo é mais uma prova de conceito, então, para que isso chegue a um medicamento, temos um longo caminho pela frente — diz. — Ainda precisamos saber se o comporto terá o mesmo efeito em seres humanos in vivo, assim como qual a concentração dele que podemos usar de forma que mate o câncer sem ser muito tóxico para o paciente, entre outras questões. Todas essas respostas virão de um investimento muito grande em ensaios clínicos.
Tabacof destaca ainda que, historicamente, muitos conceitos e compostos inicialmente promissores nunca chegaram aos pacientes por causa destes problemas.
— Mas o conceito de explorar a apoptose para combater o câncer é muito interessante. E como a desativação da via BAX é um mecanismo comum a vários tipos de câncer, são grandes as chances desta abordagem beneficiar muitos pacientes, não só de leucemia como também de turmores sólidos.

*Fonte: O Globo 

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

III BAILE BENEFICENTE AMIGOS DO GASPEC - PARTE II

Gorete Menezes: 🎵 III Baile Beneficente, Amigos do Gaspec Apodi📀Radiola Club🎹🎺🎸🎤
💙💚💛💜

Celia Gurgel: De ontem a noite, festa beneficente do Gaspec Apodi.
Elton Enay Marinho: Festa beneficente do Gaspec Apodi!
Marly Maia: Resenhas do bye night:10 Para o Gaspec Apodi,10 para Radiola Club e 10 para nós=30 ÷3=10...Oh trem bom!

Luiza Diógenes: Sobre ontem na ACDA com os amigo noite festa do Gaspec Apodi ameiii foi ótima!
Marcos Pinto: Festa supimpa no tradicional clube apodiense ACDA, promovida pelo Gaspec Apodi, noite de Quarta-Feira 11, animada pela banda mossoroense RADIOLA CLUB.
Marcos Pinto: Festa supimpa no tradicional clube ACDA em minha amada terrinha, promovida pelo Gaspec Apodi. O prazer do reencontro com o amável casalVivi Poesia e Genival Santos, como também com a amiga Leylla Carla Dantas, Confreira e cerimonialista de alto gabarito nos agitos sociais da minha amada Apodi.