quarta-feira, 25 de março de 2020

Após vencer o câncer, médica quis ser cirurgiã oncológica no Hospital de Amor

Dra. Alessandra Sousa, que enxergou no seu diagnóstico de câncer uma nova missão de vida e escolheu a área de cirurgia oncológica para poder ajudar pacientes a enfrentarem a doença. — Foto: Foto: Arquivo pessoal
Quem já ganhou um prêmio em um título de capitalização, como o Hiper Saúde, sabe muito bem como é boa a sensação ao receber a notícia da conquista, seja ela em dinheiro líquido ou em um bem, como carro ou moto. Até mesmo quando o prêmio traz apenas um respiro financeiro, a alegria toma conta dos ganhadores.

A alegria também é inegável quando um paciente oncológico atendido em uma instituição de saúde, como o Hospital de Amor, de Barretos, e vence uma etapa do tratamento ou alcança a cura.

A cirurgiã oncológica Dra. Alessandra Sousa, de 32 anos, conhece bem de perto esta realidade não apenas por acompanhar seus pacientes. Ela também já enfrentou e venceu um câncer, experiência que ela considera determinante para que encontrasse sua missão de vida.

Depois de cursar Medicina em João Pessoa, na Paraíba, mudou-se para Recife para se especializar em cirurgia geral e, na sequência, em cirurgia pediátrica. Mas, nos primeiros meses do segundo curso, aos 28 anos, descobriu que tinha um linfoma no mediastino, o que a fez parar a residência para se submeter ao tratamento com quimioterapia e radioterapia ao longo de dez meses. “Quando fui paciente, pude entender absolutamente tudo o que acontece com quem recebe um diagnóstico de câncer. Passei por angústias, quadro febril e necessidade de internação. Aprendi a viver um dia de cada vez e tive a certeza de que existia algo a mais naquela experiência”, relata.

Foi então que ela tomou a decisão de fazer sua segunda especialização em cirurgia oncológica. Prestou a prova para a residência no Hospital de Amor, e conquistou a única vaga aberta para aquela área. Sem conhecer ninguém em Barretos, Dra. Alessandra chegou determinada para exercer sua nova e definitiva missão profissional. “Sempre procurei me colocar no lugar do paciente, mas o que passei certamente fez de mim uma profissional mais humana”, diz. Sempre que se depara com uma família trazendo o filho para o tratamento, ela faz questão de conversar, contar que também já venceu um câncer e que sabe exatamente o que eles estão passando, para tranquilizá-los.

“A sensibilidade aumenta quando o médico já foi paciente. Gosto de ressaltar que tudo aquilo vai passar e que logo será possível ver o filho voltar a brincar, a fazer esportes e a curtir momentos de lazer”, diz.

Dra. Alessandra compartilha com pacientes e familiares sua história de vida e vitória pessoal contra o câncer. — Foto: Foto: Arquivo Pessoal

Um amor inesperado

No Hospital de Amor, onde Dra. Alessandra se orgulha todos os dias por atuar em um local que oferece tratamento oncológico de ponta e atendimento humanizado aos pacientes de forma gratuita, a vida também lhe deu outro presente, além da realização profissional. Foi ali que ela conheceu Marcelo Marcon, o palhaço Mingau, que atua na equipe de humanização da instituição. Em comum, eles têm a experiência de lutar e vencer o câncer e a mudança de cidade para trabalhar com algo em que acreditam. Agora noivos, eles já planejam constituir uma família, compartilhando a certeza de que as vivências que tiveram levaram ao crescimento pessoal, profissional e espiritual.

“Sempre comentamos sobre nossa admiração ao Hospital de Amor, pois aqui o amor ao próximo está em todos os setores e não só no nome”, completa.

Espaços lúdicos para as crianças brincarem fazem parte da estrutura do Hospital de Amor e chamam a atenção da Dra. Alessandra, que decidiu trabalhar com crianças e faz questão de acalmar os familiares. — Foto: Divulgação: Hospital de Amor

Hiper Saúde em prol do Hospital de Amor

Quem compra o Hiper Saúde Ribeirão e Região colabora para que mais histórias de cura, superação e transformação de vida possam ser contadas. Desde 2016, o Hiper Saúde mantém uma parceria com a instituição de saúde, que tem sede em Barretos e unidades em outras regiões do país. Como é um título de capitalização de filantropia premiável, todos os compradores cedem o direito de resgate e esse dinheiro é destinado ao hospital para ajudar a cobrir as despesas mensais e também na realização de melhorias e investimento em pesquisas.

Saiba mais: www.hipersauderibeirao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário