sábado, 6 de abril de 2013

Liga Contra o Câncer recorre a endividamento para manter investimentos

O dia mundial de combate ao câncer, comemorado nesta segunda-feira, 08 de abril, encontra a Liga dividida entre a satisfação de conseguir manter o nível de excelência e a angústia com o endividamento decorrente disso. Hoje, a instituição paga cerca de R$ 400 mil por mês de parcelamento de empréstimo bancário. Boa parte disso veio da necessidade de investir continuamente. Um bom exemplo é a compra e instalação de mais um acelerador linear, equipamento central da unidade de radioterapia. O governo do Estado doou R$ 2,7 milhões para a compra do aparelho, mas a Liga já entrou com mais de R$ 1 milhão como contrapartida e com as obras da estrutura física.

O superintendente da instituição, Ricardo Curioso, lembra que cada novo leito implantado demanda um montante para ser construído e outro para ser mantido, aumentando o custo fixo da instituição, muitas vezes sem retorno. Mas esse investimento é necessário. A demanda por atenção oncológica não pára de crescer e a Liga vem aumentando o atendimento e seus mais variados procedimentos médicos ano a ano.

Para se ter uma idéia desse crescimento, em 2011 foram realizadas mais de 75 mil consultas. Um ano depois esse número saltou para 100.732 procedimentos; em 2010 a instituição realizou 10.432 internamentos, número que em 2012 subiu para 12.350. Com relação aos procedimentos cirúrgicos não foi diferente: no ano de 2010 a Liga realizou 8.556 cirurgias. Dois anos depois 10.149. Em 2010 foram realizadas 201.002 aplicações radioterápicas. Em 2012 o número ficou em 219.453.

Fonte: http://www.wllanadantas.com/

Um comentário:

  1. Anônimo17:29

    COMO POSSO AJUDAR?O POUCO QUE TENHO POSSO DIVIDIR DEUS MULTIPLICA, AGUARDO RESPOSTA.

    ResponderExcluir